5 maneiras inteligentes de utilizar o saque do FGTS

O governo brasileiro está aos poucos liberando o saque de até R$ 500,00 do FGTS, de acordo com o mês de aniversário. No último dia 27 de Setembro, foram liberados os saques para clientes da CEF, nascidos em Maio e Agosto.

Está procurando boas maneiras de utilizar o saque do FGTS? Então está no lugar certo.

Vamos te ajudar a decidir como utilizar esse dinheiro de maneira inteligente para que traga benefícios a sua vida financeira.

Eu sei que você deve estar ansioso para colocar a mão no dinheiro, afinal quem não gosta de um dinheiro extra para gastar não é mesmo?

Porém essa ansiedade pode te atrapalhar a raciocinar na hora de decidir como, onde e para que utilizar esse dinheiro.

Para te ajudar nessa hora nós fizemos essa lista.

5 maneiras inteligentes de utilizar o saque do FGTS

  1. Não gaste tudo de uma só vez
  2. Pague as suas dívidas
  3. Faça sua reserva de emergência
  4. Invista no CDB
  5. Invista no Tesouro Direto

1. Não gaste tudo de uma só vez

É muito importante ser uma pessoa controlada após fazer o saque do seu FGTS.

Uma pessoa descontrolada não consegue multiplicar o próprio dinheiro e muitas vezes acaba fazendo dívidas de uma forma totalmente desnecessária, nesse caso, um dinheiro que seria para ajudar em suas economias acabaria prejudicando.

Então antes de sair por aí gastando com tudo que estiver ao alcance de seus olhos, pense bem, analise o mercado e onde você poderia estar investindo esse dinheiro de uma maneira que irá te trazer algum lucro, por exemplo investindo no Tesouro Selic.

2. Pague suas dívidas

Se você tem dívidas, sua prioridade deve ser quitar essas dívidas antes de pensar em qualquer investimento.

Em muitos casos, as pessoas mesmo com dívidas, já começam a planejar um investimento ou até mesmo a guardar dinheiro para algum fundo, o que é um erro.

A grande maioria dos especialistas recomendam antes de qualquer coisa quitar suas dívidas. Isso porque normalmente as taxas de juros das dívidas mais comuns (cartão de crédito, cheque especial, crédito pessoal, etc), são muito maiores do que as taxas de juros de um investimento, como uma poupança por exemplo.

Comparando uma poupança com uma dívida de cartão de crédito por exemplo, com as taxas de juros da poupança seu rendimento mensal é menor que 0,6%, enquanto com as taxas de juros do cartão de crédito seu prejuízo chega à 10% ao mês.

Então calculando o quanto de juros que acumula ao mês nas dívidas e o quanto renderia em um investimento, a melhor opção é pagar suas dívidas e se livrar logo dessa taxa de juros.

No site do Oportunidades Profissionais você encontra um guia completo que ensina como limpar o nome sujo, pagando o mínimo possível, se valendo de ofertas e feirões como o Limpa Nome do Serasa.

  3. Faça sua Reserva Emergencial

Você pode aplicar seu FGTS em sua reserva emergencial.

Aqui você precisará seguir a dica que foi dada lá no começo, ser uma pessoa controlada, pois a reserva emergencial, como o nome já diz, é uma reserva de dinheiro para ser usada somente em casos de emergência (familiares doentes precisando de remédio, acidentes com sua moradia, etc), fora isso, esqueça que tem esse dinheiro.

Normalmente os cálculos feitos para essa reserva de emergência são baseados no seu custo de vida durante seis meses, então você precisará fazer um orçamento de quanto gasta no mês (gastos fixos, gastos variáveis, gastos superficiais, etc) e multiplicar esse valor mensal por seis, o valor encontrado no final será o ideal para ter na sua reserva de emergência.

Não aplique esse dinheiro em uma poupança, pois a poupança perde para todos os investimentos de renda fixa. Esse dinheiro deve ser aplicado em algum fundo que tenha liquidez diária, pois assim você conseguirá sacar esse dinheiro rapidamente em casos de emergência.

4. Invista no CDB

Esta é uma ótima opção para você utilizar o saque do FGTS.

O CDB (Certificado de Depósito Bancário) é um investimento de renda fixa muito conhecido, isso porque ele traz mais rentabilidade do que a poupança e também é muito seguro, logo as pessoas melhores informadas preferem investir no CDB.

Basicamente funciona da seguinte forma, você empresta dinheiro a alguma instituição bancária e em troca recebe uma taxa de juros sobre o valor investido.

Existem variados tipos de CDB que você pode investir, então uma pesquisa mais aguçada para escolher o mais adequado para sua pessoa é muito interessante, tendo assim a certeza de estar fazendo um ótimo investimento.

Além de rentabil e seguro, também é muito fácil investir no CDB. Com uma conta em uma instituição bancária e acesso a internet para pesquisar e comprar o CDB que mais se adequa a sua pessoa, você poderá ter a tranquilidade de que seu dinheiro está seguro e te trazendo lucro.

5.  Invista no Tesouro direto

Se você é uma pessoa que preza muito pela segurança na hora de investir seu dinheiro, aplicar no Tesouro Direto pode ser uma ótima maneira de utilizar o saque do FGTS.

O Tesouro Direto foi desenvolvido pelo Tesouro Nacional junto com a BM&F Bovespa e se trata da venda de títulos públicos federais para pessoa física através da internet.

Seu funcionamento é bem parecido com o CDB, porém ao invés de você emprestar dinheiro para uma instituição bancária, você estará emprestando dinheiro para o estado, que também irá te render uma taxa de juros de acordo com o valor investido.

O tesouro direto tem muita credibilidade dentre os investimentos de renda fixa pois possuem o menor risco do mercado, devido a serem garantidos pelo Tesouro Nacional.

Para investir no Tesouro Direto você só precisa ter CPF, uma conta corrente em alguma instituição bancária e um agente de custódia, que é quem irá intermediar seus investimentos com o Tesouro Direto, e pode ser um banco ou uma corretora.

No caso de ser um banco, é necessário ficar atento, pois normalmente os grandes bancos cobram uma taxa de administração alta pelo seu investimento no Tesouro Direto, então uma corretora talvez seja a melhor opção.

Conclusão

Aqui listamos algumas maneiras inteligentes de utilizar o saque do FGTS, desde pagamento de dívidas a investimentos. E como dito durante esse texto, dê atenção às suas prioridades, não vá investir ou torrar todo seu dinheiro se está com dívidas.

Mas caso sua vida financeira esteja um pouco mais tranquila e você queira melhorar ainda mais sua renda, foque nos investimentos seguindo nossas dicas e você terá ótimos resultados.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *