O que é plano de continuidade de negócios

O Que é Plano de Continuidade de Negócios

Você já imaginou o seu negócio com as atividades interrompidas durante uma semana? 

A situação parece desesperadora, não é mesmo? 

As consequências são ainda piores quando se perde novas oportunidades de negócio, motivação dos colaboradores e cliente fiéis. 

Pensando nisso, resolvemos mostrar neste artigo quais são os impactos que um Plano de Continuidade de Negócios (PCN) pode trazer para a sua empresa. 

Ele prepara o seu time para lidar com situações de imprevistos de uma forma mais segura e eficiente. 

Quer saber mais informações sobre o PCN? 

Neste artigo, vamos explicar os principais detalhes sobre o Plano de Continuidade de Negócios. 

  • O que é um Plano de Continuidade de Negócios?
  • Como é a estrutura do Plano de Continuidade de Negócios?
  • Como implementar o Plano de Continuidade de Negócios?

Continue acompanhando a leitura deste artigo e saiba como lidar com momentos difíceis. 

O que é um Plano de Continuidade de Negócios? 

Um Plano de Continuidade de Negócios (PCN) é fundamental para qualquer empresa. 

Não importa qual é o seu mercado de atuação ou o tamanho do sua organização. 

Todo mundo pode sofrer com imprevistos ou momentos adversos que prejudicam o desenvolvimento de um negócio. 

A paralisação de um projeto pode ser interrompida por diversos motivos. Dentre os mais comuns, encontra-se: desastres naturais, epidemias, fraudes, falhas nos equipamentos, entre outros. 

No PCN é definido quais serão as estratégias aplicadas em uma empresa no caso de eventuais problemas. 

Ou seja: o que cada time deve fazer para que tudo funcione normalmente até que a situação seja regularizada. 

Uma empresa de sucesso é aquela que tem planos de ações eficientes durante momentos de crises, além de uma visão 360º do negócio. 

É fundamental deixar claro que o PCN utilizado na empresa (x) pode não ser o mesmo na organização (Y). Ele pode ter algumas mudanças de companhia para companhia. 

Então, os responsáveis pela criação do documento devem responder a três questionamentos para aplicar o PCN com mais assertividade. 

A primeira pergunta se refere a análise de risco. Nela, você deve discutir com o seu time quais são as consequências negativas que podem ocorrer em seu negócio. O ideal é listar as principais ameaças. 

Em seguida, deve-se fazer análise de impacto, isto é: quais são as mudanças que uma ameaça pode trazer para a minha organização? 

O último questionamento é sobre o planejamento estratégico. 

Nele, você deve solucionar quais são as atitudes que o seu time pode fazer para que as tarefas sejam executadas sem problemas. 

As três reflexões são muito importantes para o seu negócio. A partir de agora, você estará mais preparado para criar o seu plano. 

Como é a estrutura do Plano de Continuidade de Negócios? 

Geralmente, o Plano de Continuidade é composto por quatro subplanos. Os mais comuns são: Plano de Contingência (emergência); Plano de Administração ou Gerenciamento de Crises (PAC); Plano de Recuperação de Desastres (PRD) e Plano de Continuidade Operacional (PCO). 

Conheça abaixo cada um. 

Plano de Contingência (Emergência) 

Este plano só deve ser usado quando todas as alternativas de prevenção não tiveram o resultado esperado. Assim, você definirá quais são as ações que merecem mais prioridade.  

Plano de Administração ou Gerenciamento de Crises (PAC)

Nesta etapa, o responsável pelo plano estabelece quais são as funções e tarefas dos times envolvidos, antes durante e depois de cada problema. 

Plano de Recuperação de Desastres (PRD) 

Nela, define o planejamento que será executado após o período de crise. Assim, a equipe voltará ao trabalho com mais tranquilidade. 

Plano de Continuidade Operacional (PCO) 

O PCO tem como missão fazer com que os principais ativos da empresa voltem a funcionar rapidamente. Isso é importante para que a organização não sofra com as consequências dos desastres. 

Na prática, o Plano de Continuidade busca estabelecer regras e direcionamentos para que as empresas possam se recuperar em momentos de crise, evitando que elas sofram com problemas mais complicados, como prejuízos financeiros. 

Como implementar o Plano de Continuidade de Negócios? 

Agora que você já sabe o que é Plano de Continuidade de Negócios (PCN), por que é importante, quais são as principais etapas e como funciona, que tal aprender como colocá-lo em prática em sua empresa? 

Analise o cenário da sua empresa 

A primeira estratégia que sua empresa deve fazer para implementar o PCN é entender de que forma a organização é afetada quando ocorre situações que não estavam de acordo com o planejado.

Além disso, reflita quais são as ações que podem ser feitas para reduzir ou eliminar os impactos negativos para o negócio. 

Você deve fazer uma análise completa para descobrir os gargalos da empresa, passando pelas funções, ameaças e processos mais complicados da organização. 

O agrupamento dessas informações faz com que o planejamento seja mais fácil e tenha um objetivo definido para resolver os problemas. 

Tenha os melhores equipamentos para a sua empresa 

Uma empresa deve estar preparada para possíveis imprevistos. 

No caso de abastecimento de energia elétrica, por exemplo, o negócio deve ter fontes de alimentação próprias para continuar em funcionamento até que o problema seja resolvido. 

Trabalhe em equipe 

O Plano de Continuidade de Negócio deve ser feito em equipe. É seu papel definir quais serão os colaboradores que participaram de todos as etapas. 

Dê preferência para os profissionais que são da área de atuação. 

Nesses casos, selecione especialmente a equipe de segurança da informação. 

Comunique o Plano de Continuidade de Negócios

O Plano de Continuidade deve ser compartilhado com todos os colaboradores da empresa. 

O comunicado pode ser feito por meio do e-mail corporativo, mural e reuniões. 

Nunca é demais lembrar sobre a importância de documentar o plano de ação. Assim, evitará situações de estresse com a perda do material. 

Teste, teste e teste! 

Você não pode desenvolver um PCN sem verificar a qualidade dos planos de ações que foram estabelecidos. 

Portanto, treine a sua equipe para que ela saiba o que fazer em momentos de tensão. 

Uma das situações que pode ser aplicada na simulação é um incêndio. 

No teste, observe cada ação executada e corrija a equipe antes que problema ocorra em sua empresa. 

Conte com o apoio de especialistas 

Um Plano de Continuidade de Negócios não pode ser desenvolvido da noite para o dia. É necessário ter bastante cuidado e o apoio de uma equipe especializada para que ela aponte os melhores caminhos para a empresa. 

O Plano de Continuidade de Negócios é essencial para o sucesso de qualquer organização. Ele serve para deixar a sua equipe preparada em casos de imprevistos no negócio, criando um diferencial competitivo e segurança para os colaboradores. 



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.